Violência Infantil

Atualizado: 27 de Jun de 2018

Todas as matérias publicadas aqui nos causam sempre algum sentimento de tristeza ou impotência, pois os resultados de pesquisa nos causam dores do sofrimento alheio, e talvez essa seja a mais difícil até agora.

Se você não tem suporte psicológico para o que relatamos a seguir, pode pular, pois não queremos que se sinta mal, porém que é importante saber que a violência pode estar dentro de seu lar, ao seu lado ou no seu meio familiar, isso pode.

Temos em nossas mãos, o poder de mudar o futuro de uma criança, de salvar uma vidinha e com nossos próprios bloqueios, nos cegamos para a realidade cruel em que vivem tantos pequenos.

Os ferimentos físicos doem, mas dependendo do grau, cicatrizam, porém, os danos emocionais e psicológicos podem se arrastar ao longo da vida e quando não conversado, essa criança pode se tornar um adulto agressivo também, com problemas de sociopatia ou psicopatia.

Sim, o fato de guardar os sentimentos negativos como, raiva, ódio, tristeza, falta de confiança nas pessoas, podem despertar um instinto selvagem do qual poderá também replicar os mesmos atos e gestos recebidos em sua infância, por entender que isso é normal, já que nunca ninguém o protegeu ou disse que era errado.

A indiferença de parentes, vizinhos ou profissionais da educação e saúde mediante a essa violência sofrida pela criança é tão grave quanto cometer o ato da violência praticada.

Não devemos aceitar que essa prática cruel seja "cultural" e deixar mutilarem a inocência, os sonhos, alegria de viver, esperança e todos os sentimentos cruciais para crescer um adulto seguro, positivo, de paz, o qual seja capaz de seguir bem a sua vida, constituir uma família!

Alguns sinais importantes para identificar uma vítima de violência física, sexual ou maus tratos.


1 - Observe se a criança muda o comportamento com a chegada de determinada pessoa

2 - Preste atenção se começa a ficar cada vez mais anti social e isolado

3 - Comportamentos agressivos podem ser gesto de repetição ao que vive

4 - Falta de apetite, irritação, insônia, dificuldade extrema em concentração

5 - Verifique sinais de hematomas e se essa criança fala a verdade quanto a razão dos ferimentos, pois pode ser orientada a dizer que caiu ou se machucou brincando.

6 - Outros sinais físicos é em relação de como anda, senta-se ou se levanta

7 - Analisar se há muitas brincadeiras de cunho sensual ou sexual

8 - Observe se a criança tem mal cheiro, roupinhas sujas , assada em partes intimas

9 - Se a criança está subnutrida ou desidratada.

E lá vamos de reportagem em vídeo novamente, portanto prepare seu fone ou reserve um local para entender.

Decidimos não colocar outras reportagens a respeito do tema para não causar sentimento de repulsa ou de tristeza em nossos amigos Anjos Colaboradores, porém sinta-se a vontade em aprofundar-se no assunto e ver como você pode ajudar.


https://youtu.be/lWIC4vJ1jVo (explicação e dicas de como identificar)


5 visualizações

© 2018 por Folheto de Caridade. Orgulhosamente criado por Comunicação GOAS